Azar rouba pódio a Rui Gonçalves

Notícias - Motociclismo - Motocross @ 1-8-2011

O Grande Prémio disputado na Bélgica na pista de Lommel é um dos mais aguardados da época pela maior parte dos pilotos do Mundial de Motocross. Lommel não é uma pista qualquer, a brutalidade do piso arenoso coloca à prova a capacidade física dos melhores atletas do mundo e neste Domingo foram muitos os pilotos que não conseguiram lidar com o difícil traçado belga.

Lommel é como um segundo Grande Prémio caseiro para Rui Gonçalves. A sua residência habitual fica a poucos quilómetros daquela pista, traçado que reúne condições únicas de piso que desafia pilotos e motos numa batalha constante nas lombas de areia.

Durante os treinos Gonçalves voltou a dar boas indicações no que toca ao seu bom momento de forma rodando de forma consistente entre os dez melhores pilotos da classe. Todavia o piloto da Honda não evitava uma queda que o deixaria com forte dores numa perna.

Na manga de qualificação Rui Gonçalves não era feliz na partida e teria de recuperar algumas posições até chegar ao 9º posto.

Na primeira manga de Domingo veríamos um Rui Gonçalves de antologia ao efectuar umas das suas melhores mangas do ano. Mesmo sem ser muito rápido na partida o piloto do team Honda World Motocross efectuaria uma prova estrondosa.

Gonçalves evitava da melhor forma a confusão na primeira curva causada por múltiplas quedas circulando no 6º posto na primeira volta. Na segunda passagem pela meta subia ao quinto posto e depois entretinha-se numa disputa muito interessante com Max Nagl. Na 10ª volta conseguia suplantar o alemão instalando-se no 4º posto e encetaria uma recuperação vigorosa com o objectivo de suplantar o francês Steven Frossard. Com a meta à vista Gonçalves desferia o golpe final e conquistava o seu segundo 3º lugar da época de 2011.

Na segunda manga a pista belga apresentava-se ainda mais difícil de trabalhosa, bem ao gosto do piloto português. Mais uma vez Rui não seria muito feliz na partida e durante seis voltas rolaria no sexto posto com cautela para evitar uma queda num circuito que mais parecia uma especial do Touquet.

A partir da oitava volta Rui Gonçalves “ligava o turbo” e começava a atacar os lugares cimeiros. Na 13ª volta subia ao quarto posto, posição que ocuparia durante quatro voltas e, que lhe garantia a subida ao pódio, o primeiro da época 2011. Contudo o golpe de teatro estava reservado para a última volta quando a moto de Rui Gonçalves não aguentaria o esforço, sendo o piloto português obrigado a desistir a três curvas do fim com o motor da sua moto partido.

Rui Gonçalves: “É claro que estou desapontado com o que se passou na última volta da segunda manga. Seria o primeiro pódio da época de 2011, isto numa pista que considero ser a minha segunda casa, mas neste desporto não estamos imunes a este tipo de azares. Mesmo assim estou contente, contente porque consegui fazer boas corridas impondo sempre um ritmo elevado e efectuando boas recuperações nas partes finais das corridas, evidenciando o bom momento de forma que estamos a atravessar. A primeira manga foi uma das minhas melhores corridas de sempre ao conseguir ultrapassar o Frossard mesmo em cima da meta
A pista estava brutal. Acho que nunca vi Lommel assim e separou, claramente, os pilotos que estão em forma de todos os outros.
Os últimos GP foram muito bons e viu-se, de forma clara, que tanto eu como a equipa Honda World Motocross estamos no bom caminho para acabarmos a época em alta.”

Classificações GP Letónia: 1º Antonio Cairoli (ITA) 50 pts, 2º Clement Desalle (BEL) 40 pts, 3º Max Nagl (GER) 38 pts, 4º Eugeny Bobryshev (RUS) 35, 5º Steven Frossard (FRA) 33pts, 7º Rui Gonçalves (POR) 28 pts
Assim está o campeonato: 1º Antonio Cairoli 466 pts, 2º Clement Dessale 414 pts, 3º Steven Frossard 370 pts, 4º Eugeny Bobryshev 369 pts, 5º Max Nagl 349 pts.. 7º Rui Gonçalves 281 pts etc.

@ 1-8-2011 00:00:00


Mais